Zahra Studio de Dança do Ventre - Aulas, Shows, Workshops e Cursos de Dança do Ventre em Brasília, Distrito Federal

A Dança do Ventre

Benefícios da Dança do Ventre

*Desenvolve a auto-estima, Aumenta a confiança no seu potencial individual e Resgata a feminilidade;

*Ativa a circulação, aumenta os reflexos e alivia as tensões;

*Aumenta a flexibilidade e alongamento;

*Auxilia em problemas menstruais, hormonais e partos, diminuindo cólicas, equilibrando as funções sexuais e facilitando contrações e dilatações;

*Trabalha músculos, enrijecendo e tonificando;

*Atua diretamente no centro de energia do corpo, que se encontra no ventre, distribuindo a mesma de forma equilibrada.

Sobre a Dança do Ventre

O nome correto dessa dança é Raks Sharki, que quer dizer dança oriental ou dança do oriente. Para a América, o nome danças oriental pode significar dança japonesa, chinesa, tailandesa, etc.

Por isso, nos EUA foi chamada de Belly Dance, e no Brasil, Dança do Ventre.

Essa denominação deve-se aos movimentos, que são predominantes no ventre e quadril feminino. A dança do ventre é a mais feminina e sensual de todas as danças. A mulher, através da música árabe, une seus movimentos, sua expressão e sua sedução, transformando-os, no palco, em sentimentos, que compartilha com seu público.

A origem da Dança do Ventre remonta tempos muito antigos, sobre os quais existe muito pouca ou nenhuma documentação. Muitas histórias foram criadas na tentativa de ilustrar o seu surgimento, e por isto é necessário um cuidadoso trabalho de pesquisa e muito bom senso no momento de identificar se uma informação é falsa ou verdadeira

As mulheres do Mundo Árabe dançam umas para as outras, e para elas mesmas. Elas formam um grupo, uma por vez, levantam-se e desenvolvem a sua performance, para suas irmãs e amigas, sem a presença de homens. Celebram assim a espiritualidade e a força femininas, e transmitem beleza e liberdade por meio da sua expressão particular.

Atualmente, no Egito, é comum haver apresentações de Dança do Ventre em cerimônias de casamento. Por vezes, os noivos desenham as suas mãos no ventre da dançarina. Isto seria uma referência ao relacionamento da dança aos cultos de fertilidade

Tradicionalmente, a dançarina apresenta-se descalça. Porém, desde o surgimento dos grandes espetáculos de Dança do Ventre, sobretudo no Egito e no Líbano, as dançarinas apresentam-se usando sapatos de saltos altos, talvez como uma forma de demonstrar a ascenção social desta prática oriunda do povo. Muitas dançarinas ainda preferem dançar sem os sapatos, como forma de estabelecer um contato direto com a energia da Mãe Terra.

A Dança do Ventre designa-se unicamente ao corpo feminino, enfatizando os músculos abdominais e os movimentos de quadris e tórax. Ela é praticada com os pés descalços firmados no solo, e caracteriza-se pelos movimentos suaves, fluidos, complexos e sensuais do tronco, alternados com movimentos de batida e tremido.

Magia, mistério, beleza e sensualidade. Esses são alguns dos ingredientes que fascinam as mulheres e as levam a praticar a dança do ventre, uma arte milenar!!!

É UMA DANÇA EXÓTICA, PORÉM NÃO ERÓTICA!

É UMA DANÇA SENSUAL, PORÉM NÃO É SEXUAL!

A dançarina pode ter qualquer idade; não é preciso ser jovem. É preciso ser mulher." (frase de Lulú Sabongi)

A Dança Como Terapia

A dança do ventre é uma experiência que pode trazer muitos benefícios, por ser um exercício para mente, para o corpo e para a alma.

Veja no que ela pode te auxiliar, pelo lado:

Biológico – regulando hormônios do aparelho reprodutor, aliviando cólicas, regulando o intestino, promovendo a irrigação sangüínea no útero (podendo oferecer maior fertilidade a mulher).

Estético – definindo o corpo feminino (modelando quadril, pernas cintura, braços, abdômen e glúteos), corrigindo a postura, aumentando a flexibilidade e alongamento, melhorando a coordenação motora e o equilíbrio.

Psicológico – promovendo o auto conhecimento, a auto estima e o despertar da mulher interior.

Espiritual – Descongestionando os chakras e plexos através do despertar, liberando tensões, descontraindo , relaxando, libertando emoções reprimidas e purificando a mente.

Intelectual – desenvolvendo a inteligência através do corpo (expressão corporal), inteligência espacial (capacidade de visualizar, criar e se mover pelo espaço), inteligência interpessoal (emocional), inteligência musical (aprendendo tempos, frases e ritmos)

Sexual – descontraindo e entrando em contato com o feminino, trabalhando a sensualidade da mulher.